Vidroplano
Vidroplano

#TamoJunto!

21/03/2018 - 17h29

DomingosÉ com muito entusiasmo que anunciamos nesta edição de O Vidroplano a campanha #TamoJuntoVidraceiro. Resultado de um trabalho feito a muitas mãos, o projeto teve como ponto de partida o abaixo-assinado recebido no ano passado, em que um grupo de vidraceiros pedia à entidade algumas providências no sentido de melhorar a relação entre esses trabalhadores e os processadores. A Abravidro recebeu as reivindicações e sentou-se à mesa com esses profissionais, buscando entender as necessidades dos vidraceiros e oferecer uma resposta que atendesse os seus anseios.

O projeto que você verá apresentado nas próximas páginas tem um papel estruturante no desenvolvimento do mercado. Sua principal finalidade é gerar uma integração entre esses dois elos da cadeia vidreira como nunca se viu. A essa meta, soma-se o potencial para qualificar o consumo do vidro no Brasil, um objetivo comum a todo o nosso setor, por meio de materiais que orientam sobre sua aplicação correta. Nosso desejo é que as boas práticas sugeridas pela Abravidro sejam adotadas por todos os processadores do País, proporcionando uma relação saudável e profissional com seus clientes. Desde quando assumi a presidência da associação, eu falo que o foco da minha gestão é unir a cadeia vidreira, para que possamos trabalhar juntos pelo desenvolvimento do nosso setor. O #TamoJuntoVidraceiro é uma ação nesse caminho.

E no que diz respeito à nossa relação com o outro elo da cadeia, as usinas de base, os últimos meses deixam um grande aprendizado. Desde o mês de setembro, enfrentamos uma grave situação de desabastecimento de vidro float, que aparentemente resultou de uma combinação de fatores, como: paradas de dois fornos para manutenção — sendo uma delas a frio —, falha de programação nas campanhas dos fornos e balança comercial desfavorável, com grandes volumes destinados à exportação e importação inexpressiva. Juntos, esses problemas levaram a um desequilíbrio da oferta de vidro com efeitos desastrosos.

Mas já aprendemos que, para que o problema não se repita, precisamos ser ainda mais vigilantes, mantendo aberto o diálogo, buscando um melhor planejamento das campanhas dos fornos e monitorando as ações das fábricas de forma mais próxima para garantir o pleno atendimento do mercado doméstico. E a Abravidro continuará fazendo os alertas e propondo as correções de rumo que acharmos necessárias, em qualquer âmbito ou esfera competente.

José Domingos Seixas
Presidente da Abravidro
seixas@abravidro.org.br

Este texto foi originalmente publicado na edição 543 (março de 2018) da revista O Vidroplano. Leia a versão digital da revista.




Voltar

Itens relacionados ................................................................................................



Newsletter

Cadastre-se aqui para receber nossas newsletters