Heloísa Capelas leva emoção e autoconhecimento ao 13º Simpovidro - ABRAVIDRO
Vidroplano
Vidroplano


Heloísa Capelas leva emoção e autoconhecimento ao 13º Simpovidro

10/11/2017 - 15h37

Depois de um intervalo para que os participantes do 13º Simpovidro pudessem visitar a Feira de Oportunidades e conferir os estandes das empresas apoiadoras do maior encontro do setor vidreiro no Brasil, a Plenária Simpovidro retomou sua programação com a palestra Um Novo Olhar Sobre Você. A apresentação foi realizada pela escritora e empresária Heloísa Capelas, considerada uma das maiores especialistas do Brasil na área de autoconhecimento e inteligência comportamental.

Heloísa trouxe um tom emocional para sua palestra, propositalmente, enfatizando a importância da emoção para o autoconhecimento. Segundo ela, as pessoas passam por situações de vida muitas vezes impostas pela família ou pela sociedade, mas é necessário sair dessas imposições e se conhecer para fazer aquilo que faz de melhor e de que gosta.

As quatro inteligências
O principal conceito apresentado por Heloísa foi o das quatro inteligências, parte da Teoria do Amor Negativo elaborada pelo autor norte-americano Bob Hoffman. Segundo essa teoria, todo ser humano tem direito ao amor – e, para que consiga exercê-lo, é importante compreender que o ser humano é um diamante com várias faces e com quatro inteligências que precisam ser trabalhadas e desenvolvidas: intelectual, emocional, espiritual e física.

A palestrante destacou que muitas pessoas restringem sua atenção à inteligência intelectual e ignoram as outras três, o que leva a problemas em suas respectivas áreas. Outro problema, acrescentou, é que muitas vezes focamos nossa inteligência emocional em sentimentos negativos, que nos incapacitam bastante. Por isso, o trabalho das quatro inteligências é muito importante.

Crise: momento de oportunidades
Para Heloísa, a crise é o momento de mudar, em que a pessoa precisa ter autoestima, não focar no que está dando errado mas sim no que tem de melhor, e usar isso para se reinventar. Também é nesses momentos em que é possível fazer o que sempre quis e nunca teve oportunidade.

A escritora enfatizou que esse ensinamento não vem da boca para fora, mas de suas próprias experiências de vida: ela foi educada pelo pai para se dedicar ao trabalho, e veio a se tornar bancária, mas sua rotina sofreu um abalo quando descobriu que sua primeira filha tinha uma deficiência mental.

Isso levou Heloísa a abandonar seu emprego para cuidar da filha, tendo dificuldades para lidar com a situação. Mas ela contou que conseguiu reverter esse quadro quando abriu seus horizontes, permitiu se conhecer melhor e então percebeu que, embora o problema de sua filha afetasse sua inteligência intelectual, as demais inteligências da criança eram bem-desenvolvidas e podiam ser usadas para a relação entre elas.

Nesse momento, Heloísa percebeu que o propósito de sua vida era sair pelo mundo, ajudando as pessoas a se autoconhecer e assim descobrir o que é melhor para suas vidas.

Conhecendo seu próximo
A emoção, como dito antes, foi constantemente explorada por Heloísa: em vários momentos, a palestrante convidou o público a se movimentar, conversar entre si, mostrar os pontos fortes uns dos outros e, no final, convidou todos a darem um grande abraço. “Mude de lado, mude de posição, mude de lugar; viva o movimento do autoconhecimento”, aconselhou aos presentes.

Continue acessando nosso site e redes sociais para a cobertura completa do 13º Simpovidro!



Newsletter

Cadastre-se aqui para receber nossas newsletters