Vidroplano
Vidroplano

Expectativas em alta

22/11/2018 - 09h50

Passadas as eleições, os brasileiros acompanham com atenção o noticiário político e os primeiros movimentos do presidente eleito. Os empresários, em especial, têm grandes expectativas quanto à capacidade de Jair Bolsonaro e sua equipe conseguirem recolocar o País na rota do crescimento.

Enquanto o novo governo se prepara para assumir em janeiro, 2018 vai se aproximando do fim e os diversos setores da economia vão fazendo o balanço final do ano e suas apostas para 2019. Para o setor vidreiro, foi um período conturbado, com falta de vidro, paralisação dos caminhoneiros e tabelamento de frete, além de sucessivos aumentos no preço de nossa matéria-prima. Mas o último trimestre, nossa alta temporada, está bastante movimentado para os processadores e promete bons resultados para encerrar o período. A conferir!

Em reunião recente na Fiesp, diversos setores ligados à construção civil apresentaram seus números. Em comum, uma trajetória acentuada de queda de faturamento e empregos gerados nos últimos anos e o otimismo em relação ao que está por vir. E esse sentimento positivo não se dá apenas pelo resultado dos pleitos de outubro, mas também pelos sinais que já podem ser percebidos, como o aumento do uso da capacidade instalada da indústria de materiais de construção, melhores resultados no consumo do aço em relação a 2017, crescimento na importação de máquinas e equipamentos e também na contratação de profissionais por parte dos escritórios de engenharia e arquitetura. Cimento e agregados, no entanto, ainda vivem um ano difícil, com altos índices de capacidade ociosa e resultados bem distantes dos já alcançados em outros tempos.

Mas ainda há muita incerteza sobre os planos do futuro governo para realizar o que foi prometido durante a campanha. Um ponto em especial tem preocupado o setor industrial e merece a atenção do mercado vidreiro: o plano de governo de Bolsonaro fala em “redução de muitas alíquotas de importação e das barreiras não tarifárias”. Aguardaremos atentos pelas definições enquanto trabalhamos para aproveitar o mercado aquecido deste fim de ano.

DomingosJosé Domingos Seixas
Presidente da Abravidro
seixas@abravidro.org.br

Este texto foi originalmente publicado na edição 551 (novembro de 2018) da revista O Vidroplano. Leia a versão digital da revista.



Newsletter

Cadastre-se aqui para receber nossas newsletters