Qual o desempenho correto da fragmentação do temperado? - ABRAVIDRO
Vidroplano
Vidroplano


Qual o desempenho correto da fragmentação do temperado?

15/02/2018 - 12h45

Os vidros temperados da sua processadora já são certificados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro)? A certificação é um atestado de qualidade do produto — e, no caso de um item de segurança como o vidro temperado, esse selo faz o cliente ter confiança na hora da compra.  Inclusive, a Abravidro oferece consultoria para as empresas que quiserem certificar seus produtos (para saber como se certificar, entre em contato com Ed Silva pelo email esilva@abravidro.org.br ou clique aqui).

Para ganhar a chancela, o produto precisa passar anualmente por uma bateria de ensaios rigorosos (além dos ensaios diários que devem ser realizados e registrados durante o processo de fabricação). Os resultados devem estar dentro das determinações da norma NBR 14698 – Vidro temperado. Um desses ensaios é o de fragmentação. Saiba a seguir como é feito e qual o comportamento esperado para que o vidro seja aprovado.

– Um pequeno instrumento pontiagudo de aço é aplicado em um ponto específico a 13 mm de uma das bordas do vidro, causando seu estilhaçamento instantâneo;

– Entre quatro e oito minutos após a quebra, um gabarito vazado de 50 x 50 mm é colocado sobre o maior fragmento da peça, e todos os cacos contidos totalmente e parcialmente dentro dele são contados. Para o vidro ser aprovado, precisa ter o número mínimo de fragmentos de acordo com a espessura:

Espessura (mm) Número mínimo de fragmentos
3 15
4 a 12 40
15 a 19 30

* Para a indústria moveleira: mínimo de 60 fragmentos em qualquer espessura;

– Para todas as espessuras o número máximo de fragmentos é 100;

– O maior fragmento deve ter no máximo 100 mm;

– Cinco peças de temperado da empresa passam pelo teste. Caso uma delas seja reprovada, os técnicos devem testar mais seis. Mas, atenção: nessa nova série, nenhuma pode ser reprovada.

Os outros ensaios para certificação dos temperados serão apresentados nas próximas reportagens da seção “O que a norma diz?”. Aguarde!

Releia outras reportagens da seção “O que a norma diz?”:

Inmetro altera regulação para certificação de vidros automotivos

Que vidro usar como tampo de mesa? A norma ensina!

Garanta que o acabamento do seu laminado esteja dentro da norma

Projeto de norma para vidraceiros ganha mais abrangência

Vai colocar barra antipânico na porta de vidro? Siga as normas!

Vidro temperado: para estar dentro da norma, só com marcação!

Como é a instalação de prateleiras de vidro segundo as normas?

Trabalhos em altura, só de acordo com a norma!

Isolamento acústico: o que a norma diz?

Vidros resistentes ao fogo: o que as normas dizem sobre eles?

Que vidros usar em portas automáticas? A norma é clara!

Saiba o que as normas determinam para vidros blindados!

Atenção à resistência do envidraçamento de sacadas em relação à pressão dos ventos!

Como fazer o envidraçamento de sacadas sobre guarda-corpos?

O que a norma diz sobre peso em envidraçamentos de sacadas?

O que a norma diz sobre vidros em pisos, degraus, piscinas e aquários?

Proteção em foco: quais vidros usar para retardar ações de arrombamento?

Que tipo de vidro deve ser usado nos boxes de banheiro?

Envidraçamentos projetantes móveis: o que são e quais vidros usar?

Quais vidros usar em guarda-corpos? A norma mostra!

Qual vidro usar em portas, vitrinas e divisórias?

Vai instalar vidro em fachadas? Veja o que diz a norma!

Que vidros devem ser usados em coberturas e fachadas inclinadas?



Newsletter

Cadastre-se aqui para receber nossas newsletters